jusbrasil.com.br
7 de Junho de 2020

O que é Home Care e quais são os seus benefícios ?

Pedro Neiva, Advogado
Publicado por Pedro Neiva
há 4 meses
  • O home care é um tratamento médico realizado pelo paciente em sua própria casa.

    É uma internação fora do hospital, que permite receber todos os cuidados médicos como se estivesse no hospital.

    Um dos principais motivos para o médico recomendar esse tipo de tratamento, é para garantir mais segurança e conforto na vida do paciente, seja em casos de risco de infecção hospitalar ou por conta do seu estado de saúde fragilizado.

    Pacientes com doenças graves, degenerativas, idosos ou que necessitam de terapias ocupacionais, fisioterapias, utilização de sondas para alimentação e aparelhos respiratórios, estão entre os mais indicados para esse tipo de tratamento.

    Você pode estar se perguntando:

    Mas como isso funciona?

    Todo mundo tem direito?

    É fácil conseguir esse tratamento?

    E a resposta é depende.

    Uma internação hospitalar possui um custo muito alto, por precisar manter aparelhos e profissionais especiais durante o tratamento. Nesse sentido, um tratamento domiciliar pode sair até mais barato, confortável e eficiente, pela possibilidade dos familiares estarem por perto e auxiliar no tratamento.

    Muitas vezes, um paciente, mesmo após receber alta hospitalar, possui indicação médica de continuar fazendo o tratamento em casa, o chamado home care.

    Isso costuma ser bastante benéfico, pois o ambiente hospitalar pode trazer infecções perigosas, já que se encontra em situação vulnerável e com imunidade baixa. Além disso, ao estar em casa, ele conta com um tratamento mais exclusivo e cuidadoso.

    Porém, muitas vezes os planos de saúde negam a autorização.

    O argumento dos planos de saúde é que a previsão de tratamento domiciliar não consta em cláusula contratual, mas, apesar disso, a legislação e as normas da ANS possibilitam que o paciente tenha esse direito.

    Os Tribunais entendem que essa recusa configura uma prática abusiva, que viola os direitos do consumidor e direitos fundamentais previstos na Constituição.

    Por fim, é importante entendermos que a pessoa responsável por dizer se o paciente deverá ou não ter o atendimento domiciliar é o médico, através de um diagnóstico detalhado, explicando todas as etapas e necessidades do tratamento.

  • Como conseguir esse tratamento pelo convênio, e o que fazer caso este seja negado, irei falar em um próximo post.

Siga-me no instagram: @pedroneiva.adv

Acesse o site: www.neivaeantunes.adv.br

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)